Publicado em

O que são arquétipos?

arquétipos

A palavra arquétipo é muito presente nos estudos oraculares, mas qual a origem e o que realmente significam os arquétipos?

Origem

Arquétipo é um conceito da psicologia consolidado por Carl G. Jung, psiquiatra suíço e fundador da psicologia analítica. Para Jung, os arquétipos estão no inconsciente coletivo e por isso são percebidos de maneira similar por todos.

As origens da hipótese arquetípica datam de Platão. Alguns filósofos também traduzem o arquétipo como “essência”, formas mentais puras que foram impressas na alma antes de nascer no mundo.

Para Jung, arquétipo é uma espécie de imagem primordial incrustada no inconsciente coletivo da humanidade, como uma herança psicológica. Ou seja, são o resultado das experiências dos seres humanos no enfrentamento das situações cotidianas.

Em outras palavras, Jung usava os arquétipos para denominar certos padrões do comportamento humano ou papéis sociais, que vêm manifestando-se ao longo de sua história nas mais diversas culturas. Expressam-se por uma variedade de mitos, religiões, lendas e folclores e através de padrões também identificáveis em nosso mundo onírico. 

Representação

O arquétipo serve como um modelo comportamental, uma estrutura capaz de  representar experiências ou elementos significativos de nossas vidas. Verdadeiras potências imateriais, os arquétipos, manifestam-se através de imagens, situações e ideias. Contando sua história através da interpretação dos padrões que representam.

Esses “personagens” têm características que são percebidas de maneira semelhante por todos os seres humanos independente da cultura ou época.

As imagens dos arquétipos são encontradas em mitos, lendas, na literatura, nos filmes e também aparecem nos nossos sonhos.

Um exemplo seria a imagem materna: todas as pessoas têm uma mãe e podem formar uma imagem própria sobre esse papel, mas há semelhanças sobre a mãe na percepção coletiva.

Em síntese, Jung defendia com a ideia de arquétipo é que a existência de ideias primordiais influenciam nossos comportamentos e experiências. Com isso, quando olhamos para os oráculos, analisamos as cartas, no caso do tarot, e cada carta representa um arquétipo. Dessa forma, cada carta representa um momento da vida, uma situação ou comportamento.

Aqui na Casa de Miguel temos cursos para diversos oráculos, conheça aqui.

Publicado em

Oráculos, como funcionam?

oráculos

Você pode iniciar seus estudos sobre oráculos aqui.

Sempre que falamos de espiritualidade, uma das primeiras coisas que as pessoas desejam consultar é o futuro. Todos estamos preocupados com o que a vida nos reserva e queremos nos preparar melhor para os acontecimentos. 

Saber qual decisão será melhor, qual caminho seguir e, principalmente, quais serão as consequências dessas decisões são preocupações constantes da maioria das pessoas. É nessa hora que os oráculos ganham forças.

A ignorância sobre a real função dos oráculos e seu mau uso através dos tempos fez com que haja muito preconceito em torno desses instrumentos. Os oráculos foram criados para leitura e compreensão de informações diversas para evolução pessoal e coletiva.

Temos uma infinidade de oráculos, como falamos nesse post, que podem indicar situações e tendências para seu futuro. No entanto, vale dizer que nenhum deles tem um poder maior do que o seu de decidir qual rumo quer para sua vida.

A astrologia por exemplo pode te ajudar e mostrar quais energias estão mais latentes e qual caminho pode ser mais benéfico para você, mas o seu futuro sempre será um resultado das escolhas que você toma diariamente

Autoconhecimento

Esses oráculos são, na verdade, formas de entendermos a origem dos nossos medos, processos de autossabotagem e padrões de comportamentos negativos. A partir desse reconhecimento podemos fazer escolhas mais saudáveis e ampliar nosso estado de consciência e integridade de estar e ser no mundo.

Em outras palavras, os oráculos são um instrumento de acesso a informações do inconsciente pessoal e coletivo, através de símbolos e arquétipos. Dessa forma, não se trata, então, de algo mágico ou sobrenatural, como muita gente pensa. Apenas uma forma de criar uma comunicação entre nossas partes que não se conversam de forma direta.

Se usado de forma consciente e ética, por uma pessoa capacitada, os oráculos podem ajudar a entender como funcionamos, agimos, fazemos escolhas, repetimos erros, que fatores externos (incluindo pessoas) nos influenciam de forma direta e indireta. 

Tudo isso para que possamos nos responsabilizar e realizar mudanças positivas em nossas vidas. Curando feridas, superando deficiências, desenvolvendo potenciais, explorando dons e talentos, enfim, alcançar um estado de autorrealização.

O que o oráculo revela está contido no campo de informação do consulente, isso quer dizer que o oráculo traz à luz aquilo que está oculto naquele momento. Assim, é possível ter acesso a informações do passado, do presente e ter uma noção das tendências e possibilidades do futuro próximo.

Dá pra saber do futuro?

Esta é a principal motivação das pessoas que consultam os oráculos. Nosso medo faz com que tenhamos a necessidade de controlar as situações. Porém, com os oráculos é possível ter uma ideia, falar das probabilidades do que pode acontecer de acordo com o nível de consciência do consulente e das pessoas envolvidas.

O que vai acontecer, de fato, é quase impossível ter certeza pois possuímos o livre arbítrio e podemos mudar de ideia e direção a qualquer momento, o que fará com que toda a situação de futuro observada mude. 

Lembre-se que estes instrumentos devem servir para nos tornar mais conscientes e livres e não dependentes de leituras e consultas para tomar toda e qualquer decisão. Caso você mesmo queira fazer a leitura do seu campo, você precisará estudar e aprender cada técnica. Na Casa de Miguel temos cursos para diversos oráculos, conheça aqui.

Publicado em

O que é ser um mago?

mago

Um mago ou magista é alguém que pratica magia. Em outras palavras, é alguém que faz manipulações energéticas com um propósito. São figuras muito comuns na literatura e no cinema, abrindo espaço para ricas construções mitológicas, lendárias e de ficção. 

Nos romances medievais, praticantes de magia são geralmente representados como velhos sábios, de cabelos e longas barbas brancas. Trabalham como mentores e às vezes, possuem uma representação religiosa. São capazes de praticar grande magia, boa ou ruim.

Já bruxas e feiticeiras normalmente são mulheres mais velhas com aspecto assustador ou, no extremo oposto, jovens e sedutoras.

As histórias normalmente impõem um certo limite às habilidades mágicas, como uma quantidade específica de magia ou exigir uso de materiais ou sacrifícios para obtenção de energia para ser manipulada. 

Um motivo comum na ficção é que a capacidade de usar magia é inata e geralmente rara, ou adquirida através de uma grande quantidade de estudos e práticas. Como resultado, magos competentes não usam sua magia frivolamente. 

Os magos se dedicam ao estudo de seu interior e das Leis que regem toda a Natureza. Os magos normalmente aprendem magia lendo livros antigos chamados grimórios. Por isso, nas histórias, costumam viver como eremitas, isolados e imersos em seus estudos. 

Mago de coração

Um mago cultiva o equilíbrio do corpo, da mente e do espírito. Aprender magia apenas para impressionar os outros não é alquimia, é mera vaidade pessoal. Portanto, o verdadeiro poder está nas coisas simples, na reforma íntima e diária, no amor que somos capazes de projetar ao universo, na paz que proporcionamos a nós mesmos e aos que se aproximarem.

Um mago tem coragem de se olhar no espelho para encarar suas próprias sombras. Não tem medo de quebrar suas próprias algemas. Busca incansavelmente o saber, a luz do conhecimento. Ser mago não é só saber fazer de vez em quando, é fazer do dia a dia um ritual de amor.

Um mago sabe que Deus é ao mesmo tempo masculino e feminino. Sabe que bem e mal são as duas faces da mesma moeda. Não adota posturas fanáticas ou dogmáticas, porque sabe que a verdade é como a natureza: está sempre se transformando. 

Ser mago não é julgar, mas providenciar o espelho para aqueles que também querem se curar e encontrar a real felicidade. É mostrar o caminho da certeza de cada um. 

No Tarot, a carta do Mago representa o início da caminhada. Indica sempre que algo novo está para começar. O Mago ergue um pequeno bastão para o alto, captando energia e dirigindo-a para baixo, com a outra mão. É como se ele fosse o elo entre as energias divinas e o mundo material. Na caminhada espiritual, o Mago representa o ponto de partida e a necessidade de canalizar vibrações superiores para poder realizar uma evolução.

Portanto, ser mago é trabalhar com o invisível, é saber que você é muito maior do que seu corpo e mesmo assim amar cada pedaço da Terra. Mago é o que tem poder para e não poder sobre, e dessa forma, sentir-se responsável em nos transformar.

Publicado em

Tipos de Oráculos

tipos de oráculos

Em outro post apresentamos que oráculos são ferramentas ou pessoas que trazem respostas, podendo fazer previsão do futuro, revelações e profecias. 

Os oráculos existem desde os primórdios da humanidade, pois o desejo de encontrar respostas sempre esteve presente dentro do ser humano. Antigamente eram consultados como fonte dessa sabedoria sacerdotes e pitonisas, lugares específicos como túmulos ou templos, e até rituais como a observação de cartas, dados, cadáveres ou vísceras de animais. 

Tipos de Oráculos

Atualmente as previsões podem ser feitas por diversos tipos de interpretações, como:

Cartomancia: leitura e interpretação de cartas como baralho cigano.

Tarômancia: leitura e interpretação de cartas do tarot tradicional com 72 cartas.

Cafeomancia: leitura e interpretação da borra de chá ou café marcada no fundo de uma caneca após consumo do consulente.

Quiromancia: leitura e interpretação das linhas das palmas das mãos. Podem ser lidos traços de personalidade, karmas e previsão de futuro.

Numerologia: leitura e interpretação de números como data de nascimento e nome. Podem ser lidos traços de personalidade e karmas.

Bola de Cristal: leitura e interpretação de imagens que surgem como respostas na esfera após realização de perguntas.

Mapa Astral: leitura e interpretação da posição planetária no céu baseada em determinado local e horário.

Pêndulo: leitura de respostas de sim ou não realizadas pelo oraculista.

Búzios: os búzios são conchinhas do mar, porém este tipo de molusco não se encontra no Brasil. Leitura e interpretação da posição em que os búzios ficam após terem sido lançados pelo oraculista.

Runas:  é baseado em 24 símbolos, forma ou desenhos nórdicos. Leitura e interpretação da posição em que as pedras ficam após terem sido lançados pelo oraculista.

Se você se dedica ao processo de autoconhecimento e crescimento pessoal, os oráculos podem trazer aprendizados essenciais nesse momento.

Diferente do que muitos imaginam, os oráculos não são inacessíveis. Podem esclarecer muitos detalhes sobre como você lida, ou pode lidar com os obstáculos da vida, trazendo respostas significativas para você. E vale ressaltar a importância de meditar e refletir sobre as informações obtidas. 

Se você tem interesse em conhecer e aprender alguns tipos de oráculos, veja aqui os nossos cursos e utilize-os para te auxiliar a desenvolver seu conhecimento pessoal.

Publicado em

Como ter intuição?

intuição

Primeiramente, a intuição é uma manifestação da nossa mediunidade. Mediunidade é um conjunto de faculdades sensitivas que colocam o indivíduo em contato com o plano espiritual e sutil. 

Mediunidade

Agora, se todo o ser humano possui um espírito, ouve, percebe e sente uns aos outros, logo, todos nós temos essas capacidades sutis e sensitivas mesmo quando estamos encarnados. O único porém é que, quando desencarnados, vibramos numa frequência diferente de quando estamos encarnados. E conseguir sentir e perceber essa outra frequência é o que nos caracteriza como médiuns.

A intuição é a percepção de uma verdade vinda diretamente da ligação entre o médium e Deus através do seu Eu Superior.

Nosso Eu Superior é como uma consciência, um HD, que guarda todas as informações de todas as nossas vidas e experiências desde o nosso primeiro nascimento, ou seja, do desprendimento de Deus. É a inteligência que nos guia e nos orienta através da intuição.

Em outras palavras, nossa intuição é nossa conexão sutil e direta com Deus. Na prática, são dicas e orientações do que vai ou pode acontecer e até de como as coisas devem ser feitas.

Treine e Aprimore

Pode parecer difícil perceber e ouvir essas informações no dia a dia, mas lembre-se que essa é uma habilidade intrínseca. E justamente por isso podemos treinar e aprimorá-la.

Procure treinar sua sensibilidade e suas percepções. Ouça o que o seu corpo fala, busque entender e sentir suas emoções. Tente assimilar todos pensamentos que você tem, mesmo aqueles que parecem bem estranhos e que em um primeiro momento você acredite que “é loucura da sua cabeça”.

Esse sim é uma típica intuição. Pois parece que aquela informação foi gerada por outra pessoa, fora de você. Uma sugestão que não se repete, como por exemplo trocar o caminho para chegar no trabalho, levar algum objeto consigo ou até que você não deveria sair hoje.

Quanto mais você ouvir e perceber essas informações, mais claras, nítidas e frequentes elas serão. Além disso, conheça o curso O Início da Mediunidade e aprofunde seu conhecimento de si mesmo.

Publicado em

Você sabe o que são Oráculos?

oráculos

Oráculos são ferramentas ou pessoas que trazem respostas, podendo fazer previsão do futuro, revelações e profecias. Podem também indicar a vontade ou palavra de Deus ou de alguma divindade através de artes divinatórias. 

O termo oráculo por vezes também designa o intermediário humano consultado, que transmite a resposta. Antigamente essas ferramentas eram utilizadas com mais frequência. Eram consultados como fonte dessa sabedoria classes de pessoas, como sacerdotes e pitonisas; lugares específicos, como túmulos ou templos; e até rituais, como a observação de cartas, dados, cadáveres ou vísceras de animais. 

As previsões também podem ser feitas pela interpretação de sonhos, do voo dos pássaros e da leitura das palmas das mãos.

Atualmente objetos como moedas, cartas, búzios, dados etc. podem dar respostas, desde que exista um padrão predeterminado de interpretação. Em outras palavras, um ser humano iniciado, interpreta as respostas por meio de arquétipos, após utilizar dos objetos consagrados.

Historicamente os Oráculos foram uma das primeiras formas de relacionamento entre os seres humanos e as divindades. A função oracular é uma das primeiras exercidas pelo ser humano que “despertou” para o espiritual. 

Porém, esse processo exige, sim, cuidado e concentração. Para acessar qualquer oráculo, você precisa estar com sua energia em sintonia com a do universo, concentrando sua atenção para a questão que você quer que o oráculo responda. 

Diferente do que muitos imaginam, os oráculos não são inacessíveis. Podem esclarecer muitos detalhes sobre como você lida, ou pode lidar com os obstáculos da vida, trazendo respostas significativas para você nas diversas áreas da vida. E vale ressaltar a importância de meditar e refletir sobre as informações obtidas. 

O pêndulo, as runas, cartomancia ou baralho cigano, são alguns exemplos de oráculos famosos e muito utilizados. Porém, ainda que eles sejam conhecidos por prever um futuro próximo, estão muito mais relacionados a dar direcionamentos sobre questões comportamentais específicas da vida de quem está acessando o oráculo.

Autoconhecimento

Se você se dedica ao processo de autoconhecimento e crescimento pessoal, os oráculos podem trazer aprendizados essenciais nesse momento através de atividades místicas e esotéricas, como astrologia e tarot.

Ao contrário do que se imagina, o oráculo não apresenta um futuro absoluto e nem verdades imutáveis. O objetivo do oráculo é, justamente, fazer você pensar com profundidade em si mesmo, nos seus desejos e desafios.

O oráculo é um intermediador no processo de conexão e sintonia sua com o planeta e as forças universais. O oráculo também pode indicar fatores que estão dificultando seu crescimento. 

Se você tem interesse em conhecer e aprender alguns tipos de oráculo, veja aqui os nossos cursos e utilize-os para te auxiliar a desenvolver seu conhecimento pessoal.

Publicado em

REACT Cavaleiro de Copas

ATENÇÃO, ESSE TEXTO CONTÉM SPOILERS!

Cavaleiro de Copas, do diretor Terrence Malick, tenta atribuir o caos na vida dos personagens ao caos nas imagens. A premissa faz sentido, mas se traduz em um grupo de discursos um tanto difíceis de assimilar.

Mas quem conhece e gosta de filmes sabe que se tem Christian Bale no elenco, o filme é denso e repleto de interpretações que te fazem assistir o filme diversas vezes.

A narrativa avança como um fluxo inconsciente, é mundano e contemporâneo.

O filme de 2016 retrata a história de um ator rico e famoso que leva uma vida de festas luxuosas do deslumbrante mundo de Hollywood, namoros curtos e relações pouco satisfatórias. 

As facilidades dessa vida há muito não o fascinam. Cansado deste ritmo, ele começa a reavaliar as suas escolhas e se questiona sobre o sentido da vida, relembrando as pessoas importantes em sua trajetória.

Cada uma dessas pessoas é um “ato” do filme, e são exemplificadas como a personificação dos Arcanos Maiores do tarot.

Por isso, para os amantes de tarot, o longa é extremamente interessante pois enriquece nossa percepção sobre os Arcanos. E até te faz entender qual o rumo da história antes mesmo de começar a ser contada.

Cartas do Tarot

O protagonista vai até uma loja consultar o oráculo e a primeira carta/pessoa que aparece é a Lua. Uma mulher mística, cheia de incógnitas e mistérios que questiona sobre o amor, suas reais vontades e desejos. Fala sobre a fluidez do amar.

O Enforcado é seu irmão, uma pessoa um pouco perdida e desnorteada, marcada pelos acontecimentos da vida. Com um toque malicioso e vicioso que precisa controlar seus impulsos.

O Julgamento é sua esposa, a mulher com quem casou e teve filhos. Que fez o protagonista ponderar sobre a vida e mudar o rumo de seus caminhos.

A Torre é seu pai que ao mesmo tempo que protegeu e deu estrutura, é também seu ponto fraco. Sua ruína emocional.

Aparecem mais algumas outras cartas no decorrer do filme Cavaleiro de Copas, mas a personificação dos arquétipos e de suas características principais tange como essa pessoa influencia e marca a vida do protagonista. E essa fluidez do filme (e da vida) é importante quando precisamos interpretar seus acontecimentos.

Assista também outros reacts pelo FacebookInstagram e Youtube! Todo mês analisaremos um filme novo, não deixe de acompanhar!

Publicado em

Os Animais de Poder

animais

Animais de Poder é um importante fundamento do Xamanismo. Uma filosofia que nasceu por meio das tradições e crenças de tribos do mundo todo com práticas de cura, de espiritualidade e de comunhão com a natureza.

Portanto, quando estamos alinhados com os conhecimentos sagrados da natureza, nos tornamos capazes de aumentar o nosso poder pessoal, nossa autoconfiança e a capacidade de levar uma vida mais equilibrada e consciente.

Os Animais de Poder podem ser compreendidos como um arquétipo, uma energia de guiança e de despertar do poder pessoal. Eles trabalham nossa energia instintiva e vital, nossa força e nossa “garra”.

O despertar do Animal de Poder abre uma conexão profunda com todo o seu poder pessoal ainda não utilizado. Em outras palavras, os animais são grandes professores, cada um carrega uma simbologia singular, traz qualidades, mensagens e ensinamentos. 

Todos são importantes e podem ser apresentados diante de um momento específico da nossa vida. Eles despertam os dons a serem desenvolvidos e aprimorados, também nossa conexão espiritual e cura é tudo aquilo que nos traz autoconhecimento e nos reconecta a nossa essência. Dentro da natureza, não há animal mais ou menos importante: todos são de igual valor. 

Todos os animais que existem na natureza são Animais de Poder por serem seres divinos, criados por Gaia. Cada um deles carrega sua especificidade, sua força e seus conhecimentos.

Aqui na Casa de Miguel, buscamos esclarecer esse e outros assuntos, oferecendo um nível de aprofundamento interessante em nossos cursos. Conheça mais clicando aqui.

Publicado em

A Importância do Auto Passe

auto passe

O auto passe é um processo de limpeza dos nossos corpos sutis. Nesse texto explicamos quais são e quais as funções dos nossos Sete Corpos.

Os Corpos

Nesse momento é importante lembrarmos apenas de cinco deles: 

O Corpo Físico é o corpo que vemos, a carne, onde habita nosso espírito. É a parte densa do nosso ser e a única parte que é “mortal”. Tanto esse corpo quanto os outros precisam de nutrição, cuidados e tratamentos.

Os próximos quatro fazem parte do “Espírito”, são os corpos sutis que sustentam o Corpo Físico.

O Corpo Vital é um corpo fluídico onde percorre nossa energia vital através dos chakras. Os chakras são pontos de troca energética que sustentam o funcionamento de órgãos e glândulas.

O Corpo Emocional é a inteligência que comporta e administra nossos sentimentos e emoções. Aqui também ficam registrados traumas e memórias afetivas.

O Corpo Racional é o idealizador e o mantenedor de pensamentos e reflexões. É a parte responsável pelo intelecto, englobando as percepções dos cinco sentidos e dá forma às ideias. 

O Corpo Intuitivo se conecta com a nossa alma. É a parte onde nossa moral e caráter estão armazenados. O que nos guia de uma forma mais material, o certo e errado que você sente “em seu coração”.

Esses Corpos Sutis fazem então a conexão do “mundo externo” com o nosso interior, como um filtro.

Então, se usarmos como exemplo um filtro de água, se ele está sujo pode poluir a água. Por outro lado, um filtro limpo melhora a qualidade da água. E essa é a importância do auto passe.

Em outras palavras, podemos dizer que para um bom funcionamento da comunicação entre os corpos, é essencial que estejam em equilíbrio. Pois toda a desarmonia que houver será refletida no sistema orgânico, ou seja, somatiza no físico. 

Somatização

Nesse texto explicamos o que é a somatização. Somatizar significa transbordar energias dos corpos sutis para o corpo físico, ou vice e versa. Essa palavra geralmente está associada à materialização de doenças, mas também pode ser a materialização da saúde que ocorre após alterações energéticas dos corpos sutis.

Portanto, o auto passe é importante para mantermos nossos Corpos Sutis limpos para que eles influenciem positivamente nosso Corpo Físico. O auto passe nada mais é do que um processo de limpeza energética de tudo o que é captado no exterior e gerado no nosso inconsciente.

Se você deseja aprender a fazer um auto passe ou até mesmo realizar essa limpeza em seus familiares, conheça o curso Início da Mediunidade e aprenda melhorar seu bem estar.